Notícias

14/03/2007

Depois de se habituarem com o termo “face lift”, chegou a vez de as mulheres repetirem o termo “thread lift” nos consultórios de cirurgia plástica. O procedimento, que levanta a expressão utilizando fios de nylon, é simples, oferece resultados rápidos e é realizado com anestesia local.

“Trata-se de um procedimento minimamente invasivo, que exige do cirurgião plástico habilidade manual para erguer pontos importantes capazes de levantar a expressão facial, como sobrancelhas, canto externo da pálpebra e maçã do rosto”, diz o doutor Robert Jan Bloch, membro titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.

De acordo com o cirurgião, o Thread Lift não provoca muito inchaço e não deixa “pistas”. “Os pontos ficam praticamente invisíveis. Essa técnica também é muito empregada como complemento da cirurgia plástica facial, nos casos em que depois de retirar o excesso de pele há necessidade de levantar o visual”.

Jan Bloch diz que o procedimento ainda é o melhor recurso para homens e mulheres de meia idade rejuvenescerem a expressão, dando vida ao olhar e suavizando os sulcos que se formam nos cantos da boca – o temido ‘bigode chinês’.

Fio russo perde para o ‘velho’ fio de nylon

Há três anos, o fio russo começou a ganhar popularidade. Na mesma medida, gerou grande polêmica. De acordo com Robert Jan Bloch, “na busca por soluções simples e grandes resultados, o fio russo definitivamente foi descartado, já que oferece o risco de formar protuberâncias no rosto da paciente caso venha a se partir com o tempo. Como suas ‘garras’ se fixam ao tecido, não pode ser removido de forma simples, como acontece com o fio de nylon, podendo gerar um processo inflamatório”.


Fonte: Dr. Robert Jan Bloch, cirurgião plástico e Membro Titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica

Rua Lord Cockrane, 255 conj.2 ‐ Ipiranga ‐ 04213-000 ‐ São Paulo ‐ SP

Rua Afonso Celso, G1B ‐ Porta do Sol ‐ 18120-000 ‐ Mairinque ‐ SP

(55-11) 98547-0170

heloisa.paiva@presspagina.com.br